Por que conhecer o funcionamento do cérebro?

Descubra como a Neurociência pode ajudar você e transformar sua vida de várias formas

 

Sabe quando você compra um aparelho eletrônico cheio de funcionalidades, botões, teclas e precisa ler o manual para poder entendê-lo? E só assim conseguirá utilizar todas as suas funções e aproveitar o máximo de seu potencial? Conhecer o funcionamento do cérebro pode ajudar nesse mesmo sentido: proporcionando que você explore o máximo potencial do seu cérebro. E isso significa ter mais autocontrole, melhorar relacionamentos, aprender mais fácil… E uma série de outras coisas! Conhecer Neurociência é quase como ter um “manual” do cérebro! Saiba mais sobre por que é tão relevante conhecer o funcionamento do cérebro e como isso pode ajudar você:

 

Quer ter mais autocontrole?

Essa é uma das maneiras que a Neurociência pode contribuir, e muito! Conhecer o funcionamento do cérebro, a atuação do sistema límbico (emocional) e como as emoções dificultam a atuação do córtex pré-frontal (prejudicando o autocontrole, o planejamento de ações e favorecendo a impulsividade, a irritabilidade e a agressividade) já é meio caminho andado para obter mais autocontrole. A consciência emocional tem grande relação com a regulação emocional e pode lhe oferecer ferramentas para controlar as emoções, para não sair do sério, para não perder as estribeiras em uma conversa ou discussão, para não tomar atitudes impensadas ou impulsivas demais. Conhecer o cérebro lhe dá mais domínio sobre si mesmo!

 

Quer ter mais foco e agilidade de pensamento?

Estar por dentro de como funcionam os processos de atenção, que o nosso cérebro não é multitarefa mas consegue focar a consciência em apenas uma coisa de cada vez e saber as condições mais favoráveis para a atuação do córtex pré-frontal, responsável pelo raciocínio, pelo planejamento, pela razão, pela estratégia são maneiras de ganhar foco, manejar melhor a atenção, aumentar a produtividade e desenvolver a agilidade de pensamento.

 

Quer saber por que às vezes a gente fala uma coisa e o outro entende outra?

A Neurociência mostra que nosso cérebro tem trilhas preferenciais que foram construídas ao longo da evolução da humanidade e também são moldadas pelas nossas experiências e vivências. Por isso, cada um tem as suas trilhas e modos automáticos de pensar, que são inconscientes e estereotipados. São os chamados vieses inconscientes. Esses vieses interferem na nossa percepção do mundo e na interpretação das mensagens que recebemos. Estar atento aos vieses e posicionar-se empaticamente, tentando enxergar a partir do ponto de vista do outro, favorece uma comunicação mais assertiva e eficiente.

 

Quer aprender mais fácil ou melhorar sua memória?

As pesquisas neurocientíficas recentes mostram como o cérebro aprende, que fatores interferem na aprendizagem e na fixação dos fatos da memória, como a emoção, a repetição, a conexão com outros conhecimentos, entre outros. Conhecendo esses fatores, fica bem mais fácil aprender ou guardar alguma coisa na memória. Além disso, hoje sabe-se que o cérebro tem capacidade de aprender a vida toda, que ele é plástico e vai se modificando de acordo com os estímulos que tem. Essa história que só se aprende na infância já caiu por terra com os avanços da Neurociência.

 

Quer falar melhor em público ou aumentar a autoconfiança?

Parece mentira, mas compreender o funcionamento do cérebro também pode ajudar nisso! Conhecer sobre a interferência das emoções no nosso raciocínio enquanto fazemos uma apresentação, como gerir a emoção e, mais que isso, saber que (pasmem!) a nossa postura pode interferir no nosso cérebro, modificá-lo quimicamente e nos dar mais autoconfiança é fundamental para uma apresentação bem feita em público. A neurociência nos dá várias alternativas para nos comunicarmos melhor e para também desenvolvermos autoconfiança.

 

Quer melhorar seus relacionamentos?

Conhecer o cérebro ajuda a compreender melhor o ser humano, como agem porque agem, como se comportam, o que desperta seus desejos, sua ansiedade, sua agressividade, sua empatia, seu envolvimento e tal compreensão favorece as interações entre as pessoas de forma mais harmônica, o diálogo verdadeiro e consciente, os relacionamentos, a convivência dos mais diversos tipos: familiar, profissional, amorosa, de amizade e até com os animais!

 

Quer alavancar sua carreira?

Peter Drucker, o pai da administração moderna, já dizia que “as pessoas são contratadas pelas suas habilidades técnicas, mas são demitidas pelos seus comportamentos”. O desenvolvimento de habilidades socioemocionais, como a empatia, a abertura ao novo, a resiliência, o autocontrole emocional, é fundamental para a melhora de performance no trabalho e para aumentar as possibilidades de crescer na carreira profissional. O comportamento com mais autocontrole é um grande diferencial no trabalho! E, acredite, o conhecimento do funcionamento do cérebro também ajuda no desenvolvimento do autocontrole e das habilidades socioemocionais!

 

Então… Está esperando o que para mergulhar no mundo da Neurociência? Use o seu cérebro com todo o seu potencial! E se você ainda acredita que só usamos 10% do nosso cérebro, corre estudar o funcionamento dele e vai perceber que isso é balela!