Cérebro e vitamina D: muito além do cálcio

Pesquisadores americanos estão investigando o papel da vitamina D na produção de serotonina pelos neurônios. A discussão se devemos ou não fazer reposição de vitamina D ficou muito mais acirrada a partir de dados obtidos a partir dos exames de sangue da população que indicam crescente e alarmante carência desta vitamina. Como a produção de vitamina D requer uma constante exposição ao sol, é comum encontrarmos pessoas que não a produzem em níveis adequados. Acreditava-se que a principal consequência disso era uma diminuição na deposição de cálcio nos ossos e a reposição de vitamina D e cálcio é hoje muito preconizada especialmente na prevenção da osteoporose.

Mas resultados importantes foram obtidos na Califórnia e revelam que a vitamina D é muito importante para a produção de serotonina. A serotonina é um neurotransmissor fundamental e sua liberação produz no indivíduo a sensação de bem estar e de adequação ao seu ambiente. Assim, desde uma boa alimentação, conforto e até uma posição social confortável podem provocar atividades neurais que culminem em aumento da liberação de serotonina pelos terminais neuronais. A serotonina é um dos poucos neurotransmissores que dependem de matéria prima proveniente do alimento para ser produzido. Caso o aporte alimentar de triptofano não aconteça, a produção de serotonina é prejudicada.

Pessoas que foram experimentalmente privadas de triptofano tornaram-se agressivas, impulsivas, raivosas e infelizes além de apresentarem dificuldade de interpretar expressões faciais. A diminuição de serotonina durante o desenvolvimento cerebral já foi implicada com o aparecimento de sintomas de autismo (espectro autista).

Estes resultados californianos reforçam o que todos nós sabemos: um pouco de sol e comida gostosa é tudo que a gente precisa para se sentir feliz!  Pena que muitos de nós estejamos tão presos em ansiedades e frustrações e não conseguimos perceber isso.

One Comment

  1. sylvio
      março 20, 2015 at 11:07 AM

    Ola Carla tudo bem ? Antes de mais nada gostaria de pedir desculpas por fazer uma pergunta que esta totalmente fora do contexto do post que estou comentando
    Estava estudando uma forma de aumentar minha capacidade de memória e acabei caindo no link dos cursos da “Supera”
    Liguei para uma das unidades e pedi algum tipo de informação ou artigo mais cientifico que comprove a eficiência do curso. Eles disseram para eu focar no depoimento de pessoas que realizaram o curso (eu sei que isso não prova nada) e também, citaram seu nome alegando que você ajuda numa especiei de consultoria para o curso
    isso é verdade ?
    Um grande abraço

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.